A profunda religiosidade é um aspecto importante da cultura mineira, fácil de comprovar quando se visita as famosas igrejas de Minas Gerais. Muitas em estilo barroco da época colonial, outras mais modernas, porém todas são impressionantes símbolos da fé.

Então, organize um passeio com amigos para conhecer as igrejas de Minas Gerais! Para facilitar seu planejamento, leia nossas sugestões abaixo para traçar seu roteiro.

Igreja de São Francisco de Assis — Ouro Preto

Entre as inúmeras igrejas de Ouro Preto, destaca-se a de São Francisco de Assis, que teve a construção patrocinada pela Ordem Terceira de São Francisco iniciada em 1766. Foi projetada pelo famoso Aleijadinho, que assina também as esculturas que coroam a entrada principal e o lavabo da sacristia.

Outro artista barroco bem conhecido, o mestre Ataíde, pintou o rico teto da nave central.

A igreja foi apontada como uma das 7 Maravilhas de Origem Portuguesa no Mundo, em 2009.

Igreja de São Francisco de Assis — São João del-Rei

A mesma irmandade de São Francisco construiu essa belíssima igreja em São João del-Rei, homenageando o patrono da Ordem. Em 1774, o mestre Francisco de Lima Cerqueira deu início à execução do projeto original de Aleijadinho, mas fez várias alterações no decorrer da obra.

Aproveite a visita para ver o túmulo de Tancredo Neves, presidente do Brasil que morreu em 1985, antes de ser empossado no cargo. Ele era membro da Ordem Terceira de São Francisco e está sepultado no cemitério atrás da igreja.

Santuário Bom Jesus de Matosinhos — Congonhas

O santuário nasceu do sonho de um homem humilde, o português Feliciano Mendes, que angariou fundos para começar a obra em 1757, mas morreu pouco depois.

Artistas famosos trabalharam no projeto, como o mestre Ataíde e Aleijadinho. Este último foi o autor dos 12 profetas em pedra-sabão que ornamentam a subida para a igreja. Ao todo, são 78 esculturas em tamanho real, que representam os passos da Paixão de Cristo.

Santuário de Nossa Senhora Mãe dos Homens — Caraça

Por volta de 1770, o lendário Irmão Lourenço comprou a sesmaria do Caraça e iniciou a construção de um centro de peregrinação para louvar a Mãe dos Homens.

A pequenina ermida da época do Irmão Lourenço foi substituída pelo santuário em estilo neogótico, consagrado em maio de 1883.

Sem usar mão de obra escrava, a construção utilizou materiais da região, como a pedra-sabão, o mármore e o quartzito. O complexo do Caraça se mescla à natureza exuberante para proporcionar um belíssimo passeio.

Santuário de Nossa Senhora da Piedade — Caeté

No alto da Serra da Piedade, este é mais um santuário que alia religiosidade e paisagem deslumbrante. Os portugueses Antônio da Silva Bracarena e o Irmão Lourenço, o mesmo que fundou o complexo do Caraça, iniciaram a construção da igreja no séc. XVIII, no topo da serra, a 1746 metros de altitude.

Em dias claros, é possível avistar 9 cidades do entorno: Belo Horizonte, Caeté, Contagem, Lagoa Santa, Nova União, Raposos, Sabará, Santa Luzia e Vespasiano.

O espaço é curto para citar todas as igrejas mineiras. Todas são imperdíveis e apresentam importância histórica e cultural, como a moderna Igrejinha da Pampulha, em Belo Horizonte, a Igreja Matriz de Santo Antônio, em Tiradentes, a pequenina Nossa Senhora do Ó, em Sabará, a capela de Santa Rita no alto da escadaria, no Serro, e tantas outras.

O ideal é reunir os amigos, entrar no ônibus e se perder pelos caminhos para visitar as famosas igrejas de Minas Gerais. Considere o fretamento de um veículo só para vocês!

Quer saber mais sobre igrejas e passeios imperdíveis? Venha curtir nossa página no Facebook!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *