A Estrada Real é um dos destinos mais procurados de Minas Gerais. E não é para menos: seu percurso tem paisagens naturais de tirar o fôlego, casarões coloniais, igrejas no estilo barroco, esculturas e pinturas de artistas renomados, além de gastronomia típica. Tudo isso passando por diversas cidades históricas e internacionalmente reconhecidas. É um verdadeiro passeio pela história do Brasil!

A criação da rota teve origem nos tempos áureos da mineração do país. Era preciso escoar o ouro e diamantes retirados de Minas Gerais e levá-los até o porto de Paraty para, então, navegar até Portugal. Logo, o roteiro recebe esse nome por ser o caminho oficial da Coroa Portuguesa para transportar os minérios preciosos sem que houvesse desvios e contrabando.

Como se não bastasse toda a história, o percurso impressiona, também, pelas belezas naturais e culturais dos estados de Minas Gerais e Rio de Janeiro. Se interessou pelo roteiro? Então, continue lendo e saiba tudo sobre a Estrada Real!

Afinal, o que é a Estrada Real?

Formada no século XVII, a estrada era o percurso feito para transportar o ouro extraído de Minas Gerais. Para evitar contrabandos, roubos e desvios, criou-se um caminho oficial que se iniciava em Ouro Preto e tinha como destino a cidade de Paraty, no Rio de Janeiro. Na época, a estrada de 710 km era percorrida por tropeiros e escravos. Hoje, a estrada que passa por diversas cidades históricas é destino de milhares de turistas.

Antes de falarmos sobre os principais destinos que compõem a Estrada Real, é preciso mencionar as rotas oficiais. São quatro “caminhos” que o turista pode percorrer e deixar o seu Passaporte da Estrada Real completo. Acompanhe!

Caminho Velho

É o primeiro caminho oficializado pela Coroa Portuguesa e conecta a cidade de Ouro Preto à Paraty. São 710 km de extensão distribuídos em estradas asfaltadas, de calçamento, trilhas e estradas de terra.

Caminho Novo

É o caminho mais jovem da Estrada Real. Sua criação foi oficializada em 1725 como alternativa mais rápida e fácil para escoar o ouro. Seus 515 km de estrada asfaltada, de terra e trilhas, ligam Ouro Preto à Petrópolis.

Caminho dos Diamantes

Iniciado na cidade de Diamantina, seu trajeto liga a cidade, que se destacou pelas descobertas de diamante, a Ouro Preto. São 173 km de estrada asfaltada, trilhas com paisagens exuberantes e estrada de terra.

Caminho de Sabarabuçu

Os bandeirantes do século dezessete abriram uma estrada alternativa entre as cidades de Ouro Preto e Barão dos Cocais. Atraídos pelo brilho dos minérios dos morros da Serra da Piedade, eles acreditavam que encontrariam ouro. Seu percurso é de 160 km, dividido em 6 trechos de estrada de terra e trilhas, perfeita para os viajantes mais aventureiros.

Quais são os melhores destinos da Estrada Real?

Ouro Preto

A cidade já foi o principal centro econômico do Brasil na época do ouro, no século dezessete. Com o fim da escravidão e da extração do minério, Ouro Preto perdeu sua força econômica, mas manteve sua arquitetura colonial que atraem turistas do mundo todo.

Suas ruas de pedra convidam os viajantes para passeios por lindas igrejas no estilo barroco, como a Igreja de São Francisco e a Igreja Matriz Nossa Senhora do Pilar, assim como visitar a Praça Tiradentes e conhecer o Museu da Inconfidência. Além disso, a cidade é repleta de bares, restaurantes e tem uma vida noturna agitada.

Congonhas

Distante 60 km de Ouro Preto, foi fundada pelos bandeirantes no ano de 1734, após  a descoberta de ouro no Rio Maranhão. Um dos motivos que levam milhares de turistas à cidade é o Santuário de Bom Jesus de Matosinho, onde ficam os 12 Profetas, do escultor Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho. Lá é possível encontrar igrejas barrocas com pinturas de Manuel da Costa Ataíde, o Mestre Ataíde.

Carrancas

Fundada com a promessa de descobrir grandes quantidades de ouro e por seu solo fértil, o que proporcionou forte produção agrícola, a cidade tem casas e construções coloniais típicas da região. Carrancas também se destaca por suas belas cachoeiras e serras. Por esse motivo, recebeu o nome de “Terra das Cachoeiras” — na região é possível visitar cachoeiras, poços e grutas.

Tiradentes

A cidade carrega o nome do inconfidente Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, e foi palco da trama da inconfidência. Típica cidade interiorana de Minas Gerais, com seus detalhes na arquitetura, oferece também culinária mineira, passeios pelas ruas de pedra e visitas às igrejas. Soma-se a isso o calendário cheio de eventos que ocorrem o ano todo, como a Mostra de Cinema, o TremBier Festival, o Vinho e Jazz Festival e outros.

Paraty

Fundada em 1667, em volta da Igreja Nossa Senhora dos Remédios, a cidade foi de grande importância econômica pelo cultivo de cana-de-açúcar e porto de saída do ouro. É o ponto final do caminho da Estrada Real.

Paraty preserva um centro histórico no modelo colonial, igrejas no estilo barroco e muita história que pode ser vivenciada por meio de visitas guiadas que saem do Centro de Atendimento ao Turista.

A vida noturna é animada, com diversos bares e restaurantes, além de festivais internacionais, como o Bourbon Festival de Paraty e a Festa Literária Internacional de Paraty (FLIP). Como se não bastasse, a cidade litorânea conta com lindas praias e com o Parque Nacional da Serra da Bocaina, onde fica localizada a Ilha de Trindade e a Reserva da Joatinga.

Qual é a melhor forma de viajar pela Estrada Real?

Todos os roteiros da Estrada Real têm diversas formas de serem percorridos. Os viajantes que se aventurarem por esse roteiro histórico, natural e cultural vão percorrer estradas asfaltadas, calçadões de pedras, diversas trilhas e estradas de terra. Então, é importante se programar. Algumas maneiras de percorrer o caminho são:

  • de bicicleta;
  • em caminhadas;
  • de carro;
  • com ônibus fretado.

Os aeroportos comerciais mais próximos das cidades da Estrada Real estão nas cidades de Belo Horizonte e Rio de Janeiro. Já os terminais rodoviários localizam-se em Ouro Preto, Diamantina e Paraty. Por isso, uma das alternativas mais viáveis, econômicas e seguras é fazer a viagem de ônibus.

Para percorrer alguns dos destinos mais famosos com autonomia e garantir os cuidados com a bagagem, a melhor escolha é o fretamento de ônibus. Afinal, para um grupo, compartilhar o transporte é muito mais econômico e confortável.

Não se preocupar com os contratempos da estrada, poder desfrutar das paisagens e descansar durante a viagem também são algumas das vantagens. Então, certifique-se dos seus direitos ao viajar de ônibus e escolha a melhor companhia!

A Estrada Real é um roteiro que agrada muitas pessoas. Percorrer diferentes estados, paisagens naturais cinematográficas e vivenciar a história e cultura do país por meio da gastronomia, festivais culturais e arquitetura é o que faz deste roteiro um dos mais procurados no Brasil.

Se você quer fazer os Caminhos da Estrada Real, se programe e reserve sua viagem. Com os novos bilhetes de passagem eletrônicos, fica muito mais fácil e ágil realizar sua viagem. Saiba como funciona a emissão desses bilhetes!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *